PECUÁRIA BRASILEIRA

Representatividade do Zebu na pecuária brasileira

Atualmente, o rebanho bovino do Brasil é composto por 198, 7 milhões de cabeças (Anualpec, 2014). As raças zebuínas selecionadas no país (Brahman, Gir, Gir Mocha, Guzerá, Indubrasil, Nelore, Nelore Mocha, Sindi e Tabapuã) tem forte representatividade na pecuária brasileira, uma vez que se estima que 80% do rebanho bovino do Brasil é composto por animais zebu puros ou com sangue de zebu.

Trazida da Índia no início do século XX, a espécie zebuína agregou qualidade ao rebanho mestiço que existia no Brasil, graças as suas características próprias: como rusticidade, excelente adaptação ao clima tropical, facilidade de partos, habilidade materna, resistência a parasitas, ganho de peso, dentre outros requisitos para o modelo de criação extensivo do Brasil.
Ao longo das últimas décadas, os criadores de zebu do Brasil fizeram com que o rebanho zebuíno fosse reconhecido internacionalmente graças à seriedade e ao compromisso com a produtividade e a melhoria da qualidade dos animais para produção de carne e leite.

A partir de 2004, o Brasil passou a liderar o comércio de carne bovina no mundo. Dez anos depois, em 2014, o Brasil continuou liderando as exportações de carne bovina, com embarques de 2,274 milhões de toneladas, um crescimento de 2,8% sobre o volume enviado para fora no ano anterior. Graças a um preço médio também superior, o faturamento alcançou US$ 7,2 bilhões, número recorde e 9% superior ao de 2013. (Dados Anuário DBO).

Em 2014, a arroba do boi esteve valorizada, com um crescimento de 16% em relação ao ano anterior. O número de animais abatidos foi de 47,5 milhões de cabeças, contra 48,2 milhões em 2013. Na pecuária leiteira, os produtores também tiveram bons resultados em 2014. Segundo dados do CEPEA, em valores deflacionados, o litro pago ao produtor no ano passado foi de R$ 1,08, 2% menos do que em 2013.

O mercado também se mostrou aquecido para a pecuária. O segmento de leilões de bovinos de corte cresceu 7% em 2014, quando comparado a 2013. Foram quase 74 mil exemplares vendidos em 767 leilões no ano que passou por R$ 603 milhões. Já as raças bovinas leiteiras foram responsáveis por uma movimentação financeira de R$ 174 milhões com a venda de mais de 30 mil animais em 434 leilões realizados em todo o país.





Brazilian Cattle © 2015 | Todos os direiros reservados | Créditos e Expediente
Fotos: Carlos Lopes, Fábio Fatori, Gustavo Migueol, Humberto Catão, Jadir Bison, JM Matos, Maurício Farias, Ney Braga, Rubens Ferreira, Zezinho Peres e arquivo ABCZ.
A reprodução total ou parcial do conteudo deste site, requer autorização prévia do Brazilian Cattle